Testando a influência da predominância do uso do modal rodoviário no desempenho de empresas laboratoriais através de um jogo de empresas

  • Felipe Pusanovsky de Barros MADE/UNESA
  • Marco Aurelio Bouzada MADE/UNESA
Palavras-chave: Logística, Jogos de Empresas, Market Share, Modais de transporte

Resumo

Este trabalho verificou relações entre as variáveis Resultados financeiros, Market share e Uso do modal rodoviário (em relação aos demais modais de transporte). Os dados foram coletadas de empresas laboratoriais participantes de um jogo de Logística com características brasileiras. Os resultados quanto ao impacto positivo/negativo do uso predominante do rodal rodoviário nos resultados financeiros e de marketing das empresas foram inconclusivos, possivelmente pelo fato de existirem poucas opções ao modal rodoviário no Brasil, de forma que se constitua numa “competição” injusta a comparação, uma vez que existe a enorme vantagem no total de quilômetros cobertos pelas rodovias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, P. V. Jogos e simulações de empresas. 2 ed. Rio de Janeiro: Alta books, 2015.
ARBACHE, F. S. et al. Gestão de logística, distribuição e trade marketing. 4. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2011.
BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.
BOUZADA, M. Um jogo de Logística genuinamente brasileiro. Dissertação (Mestrado em Administração) – Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Rio de Janeiro: UFRJ/COPPEAD, 2001.
____________. O impacto da estratégia de centralização de estoques: uma análise em um laboratório de logística. 2013. Reuna, Belo Horizonte, v.18, n.3, p. 41-56, Jul.- Set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2016.
____________. Laboratório de logística: testando a relação nível de serviço versus preço de venda. In: Simpósio de Pesquisa Operacional e Logística da Marinha, 18., 2015a, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: CASNAV, 2015.
____________. Laboratório de logística: testando o tradeoff de compras. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 15, n. 1, p. 83-93, jan./jul. 2017. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2017.
____________. Laboratório de logística: uma proposta de metodologia de pesquisa. Gestão Compemporânea, Rio de Janeiro, v. 5, n.1, 2015b. Disponível em: . Acesso em: 29 maio 2016.
BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D. J.; COOPER, M. B.; BOWERSOX, J. C. Gestão Logística da cadeia de suprimentos. 4. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.
BRASIL. PNLT - Plano Nacional de Logística e Transporte, 2007.
CHEBAT, D. Análise da viabilidade de integração entre rotas de longo curso e de cabotagem utilizando um modelo matemático. Monografia (Graduação em Engenharia de Produção) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. São Paulo: USP, 2006.
CHOPRA, S.; MEINDL, P. Gerenciamento da cadeia de suprimentos. 6. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2016.
COSTA, D.; PADULA, R. Uma proposta de plano de ação em infra-estrutura de transportes para o Brasil – 2007-2010. Comunicação e Política, v. 25, n.1, p. 121-152, 2007.
COSTA, G. R. N. Análise de transporte por cabotagem em empresa de bens de consumo. São Paulo, 2006.
DAVIS, J.; EISENHARDT, K.; BINGHAM, C. Developing theory through simulation methods. Academy of Management Review, v. 32, n. 2, p. 480-499, 2007.
ELLER, R., SOUSA JR., CURI, M. Custos de transporte de carga no Brasil:rodoviário versus ferroviário. Journal of Transport Literature, v. 5, n. 1, 2011, p. 50-64.
GORMAN. M. F. Evaluating the public investiment mix in US freight transportatio infraestructure. Transportation Research Part A: Police and Practice, v. 42, n. 1, 2008, p. 1-14.
JANIC, M. Modelling the full costs of an intermodal and road freight transport network, Transportation Research Part D, v. 12, 2007, p. 33-44.
KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de marketing. 14. ed. São Paulo: Pearson, 2012.
LEMOS, M. Decisões de preço em jogos de empresas: o estudo das elasticidades e do ponto de equilíbrio como ferramentas de apoio à decisão. Revista LAGOS – UFF (Volta Redonda), v. 1, n. 2, p. 1-16, 2011.
NOVAES, A. C. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.
OLIVEIRA, M.; ALVES, C. Política de Preços no Desempenho de Empresas: um Estudo com Simulador Organizacional de Estratégia. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 7, n. 1, p. 140-155, 2012.
PADULA, R., Infra-estrutura I: transportes fundamentos e propostas para o Brasil. 1. ed. Brasília: Coronário, 2008.
PNLT - PLANO NACIONAL DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES. 2007. Disponível em: Acesso em: 12 jun. 2015.
____________. Projeto de Reavaliação de Estimativas e Metas do PNLT: Relatório final. 2011. Disponível em: Acesso em: 12 jun. 2015.
RIBEIRO, P. C. C.; FERREIRA, K. A. Logística e transportes: uma discussão sobre os modais de transporte e o panorama brasileiro. 2002. in: XXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Curitiba – PR, 23 a 25 de outubro de 2002. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2015.
RIBEIRO, L. O. de M; BOENTE, A. N. P. A intermodalidade e o transporte de carga no brasil: uma visão de aplicabilidade na Lógica Fuzzy. In: XVII Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais, 2014, São Paulo. Anais. São Paulo: SIMPOI, 2014.
RIBEIRO, R.; SAUAIA, A. C. A.; FOUTO, N. M. M. D.. Custos e economias de escala em um jogo de empresas. RACE-Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 13, n. 2, p. 663-688, 2014.
RICCI, A., BLACK, I. Measuring the marginal social cost of transport. Research in Transportation Economics, v. 14, p. 287-314, 2005.
ROSAS, A. Modelo conceitual de jogos de empresas para empreendedores do século XXI. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. São Paulo: USP, 2006.
ROSAS, A.; SAUAIA, A. C. A. Jogos de Empresa na educação superior no Brasil: perspectivas para 2010. Enfoque: Reflexão Contábil, v. 25, n. 2, p. 72-85, set.-dez. 2006.
ROSSI, P. Opção por modelo rodoviário faz Brasil perder R$ 90 bilhões. 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2015.
SARAIVA, P. L. de O.; MAEHLER, A. E. Transporte hidroviário: estudo de vantagens e desvantagens em relação a outros modais de transporte no sul do Brasil. In: XVII Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais, 2013, São Paulo. Anais... São Paulo: SIMPOI, 2013.
SAUAIA, A. C. A. Laboratório de gestão: Simulador organizacional, jogo de empresas e pesquisa aplicada. 3. ed. Barueri: Manole, 2015.
SILVA, S.; SAUAIA, A. Avaliação do Previsto X Realizado num Jogo de Empresas. In: Congresso de Administração, Sociedade e Inovação, 1 2012, Volta Redonda (RJ). Anais... Volta Redonda (RJ): CASI, 2012.
SIQUEIRA, T. Cargas ao mar. Portos e Navios, n. 472, maio, 2000.
WANG, M. Uncertain Analysis of Inventory Theoretic Model for Freight Mode Choice. In: International conference on intelligent computationtechnology and automation, 2008.
WANK, P. O papel do transporte na estratégia logística. 2000. Disponível em: . Acesso em: 17 jun 2016.
Publicado
2020-08-29
Como Citar
Pusanovsky de Barros, F., & Bouzada, M. A. (2020). Testando a influência da predominância do uso do modal rodoviário no desempenho de empresas laboratoriais através de um jogo de empresas. Revista Vianna Sapiens, 11(2), 29. https://doi.org/10.31994/rvs.v11i2.679