CORE COMPETENCES NO SETOR SIDERÚRGICO

  • Davidson Araújo de Oliveira
  • Cíntia Bincoleto Fazion
  • Carlos Otávio de Almeida Afonso
  • Flávio Medeiros Henriques
Palavras-chave: INDÚSTRIA SIDERÚRGICA., COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS., CORE COMPETENCES., ESTRATÉGIA.

Resumo

A indústria siderúrgica representa um dos setores de maior importância para a economia, visto que é o principal responsável pelo fornecimento de matéria-prima para diversos segmentos. Diferente de outros segmentos, as organizações que compõem o setor, sejam elas nacionais ou internacionais, vem passando por um cenário de reestruturação com a finalidade de garantir a liderança ou até a manutenção de suas posições no mercado. O objetivo desse estudo é apresentar as core competences ou competências essenciais de uma empresa pertencente ao setor siderúrgico. Este estudo deriva de uma pesquisa qualitativa com o objetivo de evidenciar as competências essenciais de uma empresa do setor siderúrgico. Após um levantamento bibliográfico, pesquisa de campo na empresa estudada e clientes, os resultados demonstraram que a organização analisada possui duas core competences analisadas pelos principais autores da área, sendo elas: competência de orientação para o cliente e competência de excelência operacional. Ainda, foram identificadas vantagens percebidas pelos clientes, que apontaram três principais artifícios pautados pela economia, qualidade e praticidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Davidson Araújo de Oliveira

Mestre Administração – UFRRJ; Docente da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Cíntia Bincoleto Fazion

Doutoranda em Administração - PUC-SP; Analista de Projetos da PUC-SP.

Carlos Otávio de Almeida Afonso

Mestre em Administração – UFRRJ; Analista executivo do INMETRO.

Flávio Medeiros Henriques

Mestre em Administração – UFRRJ; Docente da Fundação de Apoio à Escola Técnica.

Publicado
2017-10-10
Como Citar
Oliveira, D. A. de, Fazion, C. B., Afonso, C. O. de A., & Henriques, F. M. (2017). CORE COMPETENCES NO SETOR SIDERÚRGICO. Revista Vianna Sapiens, 4(2), 26. https://doi.org/10.31994/rvs.v4i2.94