FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO:

ESTUDO DE CASO NA INCUBADORA DE EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DE MINAS GERAIS

Palavras-chave: INCUBADORA DE EMPRESAS, STARTUP, FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO

Resumo

As incubadoras de empresas são instituições que promovem o desenvolvimento local e startups, pois fomentam ações voltadas à criação de soluções inovadoras e empreendedoras. No entanto, para que isso ocorra é necessário que estas instituições tenham boa atuação, e para isso aconteça recorre-se aos fatores críticos de sucesso. Nesse sentido, o presente artigo objetiva analisar os fatores críticos de sucesso, propostos por Smilor (1987), de uma incubadora de base tecnológica do Sul de Minas Gerais (Inbatec). Para tanto, adotou-se um estudo qualitativo, descritivo e como procedimento o estudo de caso, a fim de compreender de forma detalhada os processos realizados nessa instituição. Assim, entrevistou-se três sujeitos, sendo um deles da própria incubadora e os outros dois de uma empresa que participou do processo de incubação. Como principais resultados, tem-se que, dentre os dez fatores críticos proposto por Smilor (1987), somente três deles são realizados com efetividade pela Inbatec, que são: apoio financeiro em espécie, educação empresarial e vínculos a uma universidade. Entretanto, os demais fatores críticos são parcialmente realizados, o que pode ser justificado pela incipiência da instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALLEN, D. N. Business incubator life cycles. Economic Development Quarterly, 2(1), 19-29, 1988.

ANDINO, B. F., FRACASSO, E. M. Efetividade do processo de Incubação de Empresas. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Brasília, 29, 2005.

ANDRADE, C. C., PASIN, L. E. V., OTTOBONI, C., MINEIRO, A. A. C. Análise do capital institucional na incubadora de empresas de base tecnológica: um estudo de caso no município de Itajubá–MG. Revista de Administração, Contabilidade e Economia da Fundace, 7(1), 2016.

ANTUNES, L. G. R., SOUZA, T. A., MINEIRO, A. A., DE PAULA, J. S., SUGANO, J. Y. Modelo de Negócio de Incubadoras de Empresas: Revisão de Escopo. Anais do Congresso de Administração, Sociedade e Inovação, Petrópolis, RJ, 10, 2017.

ARAÚJO, V. R. B. S., ANJOS, L. C. M., TONHOLO, J., UCHÔA, S. B. B. Avaliação de Empresas: um estudo em uma empresa incubada no Estado de Alagoas. Conferência Mundial IASP de Parques Científicos e Tecnológicos e Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas, Recife. 30, 2014.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADE PROMOTORAS DE EMPREENDIMENTOS INOVADORES [ANPROTEC]. Estudo de impacto econômico: segmento de incubadoras de empresas do Brasil. Brasília: ANPROTEC; SEBRAE, 2016.

BARBOSA, L. G. F., HOFFMANN, V. E. Incubadora de empresas de base tecnológica: percepção dos empresários quanto aos apoios recebidos. RAI Revista de Administração e Inovação, 10(3), 206-229, 2013.

BARDIN, L. (2016). Análise de conteúdo. Lisboa: edições, 70, 225.

BERNI, J. C. A., GOMES, C. M., PERLIN, A. P., KNEIPP, J. M., FRIZZO, K. Interação universidade-empresa para a inovação e a transferência de tecnologia. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, 8(2), 2015.

BITTENCOURT, M., BATISTA, G. D. M., SOUZA, E. M. Contribuições de uma incubadora de empresas de base tecnológica para o desenvolvimento socioeconômico de um município médio: a estreita relação entre a INCIT e a cidade de Itajubá/MG. Anais do Seminário Nacional de Parques-Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. Belém, 24, 2014.

BØLLINGTOFT, A., ULHØI, J. P. The networked business incubator—leveraging entrepreneurial agency?. Journal of business venturing, 20(2), 265-290, 2005.

BRUNEEL, J., RATINHO, T., CLARYSSE, B., GROEN, A. The Evolution of Business Incubators: Comparing demand and supply of business incubation services across different incubator generations. Technovation, 32(2), 110-121, 2012.

COSTA, L. F. S., FRANÇA, M. C. F., TEIXEIRA, R. M. Apoio Gerencial na Incubação de Empresas de Base Tecnológica: O Caso da Incubadora Cise. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 4(1), 2010.

DORNELAS, J. C. A. Planejando incubadoras de empresas: como desenvolver um plano de negócios para incubadoras. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: transformando ideias em negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

ENGELMAN, R., FRACASSO, E. M., BRASIL, V. S. A qualidade percebida nos serviços de incubação de empresas. Revista Eletrônica de Administração - REAd, 17(3), 2011.

ETZKOWITZ, H. Incubation of incubators: innovation as a triple helix of university-industry-government networks. Science and Public Policy, 29(2), 115-128, 2002.

ETZKOWITZ, H., DE MELLO, J. M. C., ALMEIDA, M. Towards “meta-innovation” in Brazil: The evolution of the incubator and the emergence of a triple helix. Research policy, 34(4), 411-424, 2005.

FIATES, G. G. S., FIATES, J. E. A., CHIERIGUINI, T., UENO, A. T. Um Estudo Analítico de um Sistema de Incubação e uma Proposta para Aperfeiçoamento Orientada a Aumentar o Valor Agregado e ás Taxas de Crescimento dos Empreendedores Incubadors. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Rio de Janeiro, 32, 2008.

HACKETT, S. M., DILTS, D. M. A systematic review of business incubation research. The Journal of Technology Transfer, 29(1), 55-82, 2004.

HANSEN, M. T., CHESBROUGH, H. W., NOHRIA, N., SULL, D. N. Networked incubators. Harvard business review, 78(5), 74-84, 2000.

INBATEC. (2017). Histórico. Acesso em Ago 15, 2017. Disponível em: .

LALKAKA, R. Technology business incubators: critical determinants of success. Annals of the New York Academy of Sciences, 798(1), 270-290, 1996.

LEFEBVRE, V. M., RAGGI, M., VIAGGI, D., SIA‐LJUNGSTRÖM, C., MINARELLI, F., KÜHNE, B., GELLYNCK, X. SMEs' preference for innovation networks: A choice experimental approach. Creativity and Innovation Management, 23(4), 415-435, 2014.

LEWIS, D, A. Does tecnhology incubator work? A critical review. Review of Economic Development 11, 1-60, 2001.

LUZ, A. A., KOVALESKI, J. L., DOS REIS, D. R., DE ANDRADE JÚNIOR, P. P., ZAMMAR, A. Análise de empresa incubada como habitat de empreendedorismo, inovação e competitividade. Gepros: Gestão da Produção, Operações e Sistemas, 7(4), 43, 2012.

MANSANO, F. H., PEREIRA, M. F. Incubadoras de empresas como mecanismo de apoio ao desenvolvimento econômico. Anais da Conferência ANPROTEC, Cuiabá, MT, 25, 2015.

MARCHESAN, A. Desempenho de empresas incubadas, orientação empreendedora e capacidades mercadológicas. Dissertação de Mestrado, Universidade do Contestado, Canoinha, SC, 2016.

MARTINS, C., FIATES, G. G. S., DUTRA, A., VENÂNCIO, D. M. Redes de Interação a partir de Incubadoras de Base Tecnológica: a Colaboração Gerando Inovação. Revista Gestão & Tecnologia, 14(2), 127-150, 2014.

MIAN, S. A. The university business incubator: a strategy for developing new research/technology-based firms. The Journal of High Technology Management Research, 7(2), 191-208, 1996.

MIZIARA, G. N., DE CARVALHO, M. M. Fatores críticos de sucesso em incubadoras de empresas de software. Revista Produção Online, 8(3), 2008.

PALETTA, F. C. Tecnologia da informação, inovação e empreendedorismo: fatores críticos de sucesso no uso de ferramentas de gestão em empresas incubadas de base tecnológica. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, 2008.

RAUPP, F. M., Beuren, I. M. Perfil do suporte oferecido pelas incubadoras brasileiras às empresas incubadas. REAd-Revista Eletrônica de Administração, 17(2), 330-359, 2011.

SANTOS, A. L., KREIN, J. D., CALIXTRE, A. B. Micro e Pequenas empresas: mercado de trabalho e implicação para o desenvolvimento. (Org.) Rio de Janeiro: IPEA, 2012.

SHERMAN, H., CHAPPELL, D. S. Methodological challenges in evaluating business incubator outcomes. Economic Development Quarterly, 12(4), 313-321, 1998.

SILVA, M. C. Análise do Ecossistema Empreendedor Brasileiro e dos Fatores Críticos de Sucesso para a Gestão de Incubadoras de Empresa. Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Mecânica, Campinas, 2017.

SMILOR, R. W. Managing the incubator system: critical success factors to accelerate new company development. IEEE transactions on Engineering Management, (3), 146-155, 1987.

SOETANTO, D. P., JACK, S. L. Business incubators and the networks of technology-based firms. The Journal of Technology Transfer, 38(4), 432-453, 2013.

STOKAN, E., THOMPSON, L., MAHU, R. J. Testing the differential effect of business incubators on firm growth. Economic Development Quarterly, 29(4), 317-327, 2015.

VEDOVELLO, C., FIGUEIREDO, P. N. Incubadora de inovação: que nova espécie é essa?. RAE-eletrônica, 4(1), 2005.

WONGLIMPIYARAT, J. Incubator policy to support entrepreneurial development, technology transfer and commercialization. World Journal of Entrepreneurship, Management and Sustainable Development, 10(4), 334-351, 2014.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. Bookman editora, 2001.

ZIMMERMANN, D. M., CARIO, S. A. F., RAUEN, A. Caracterização econômica e dinâmica inovativa das empresas de software em incubadora de base tecnológica em Santa Catarina. Análise – Revista de Administração da PUCRS, 20(1), 2009.

ZOUAIN, D. M., TORRES, L. S. Fatores que influenciam o desempenho de incubadoras tecnológicas no Brasil: estudo de caso sobre três incubadoras localizadas em diferentes regiões do Brasil. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Atibaia, 30, 2003.
Publicado
2018-12-21
Como Citar
Silva, J., Souza, J., Antunes, L., & Andrade, D. (2018). FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO:. Revista Vianna Sapiens, 9(2), 27. https://doi.org/10.31994/rvs.v9i2.409

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##