EDITORIAL 

Com o propósito de divulgar os conhecimentos produzidos nas áreas de Administração, Direito e Economia, a revista “Vianna Sapiens” apresenta artigos que buscam compreender os fenômenos desses respectivos campos do saber. Seguindo sua proposta editorial, os artigos publicados foram submetidos e avaliados por pareceristas pertencentes ao corpo editorial da revista.

A primeira seção apresenta cinco artigos da área de Direito. O primeiro trabalho, de autoria de Aurélio Cassali, visa apresentar e debater as principais questões sobre o assédio moral no direito do trabalho.  A seguir, Gustavo Martins e Tatiana Bellotti Furtado apresentam uma reflexão sobre o direito constitucional à saúde, no que se refere ao fornecimento gratuito de medicamentos especializados pelo Estado. Dando continuidade à discussão sobre os fenômenos do Direito, Edson Camara de Drummond Alves Júnior apresenta um tema polêmico, discutindo até que ponto a OAB tem a capacidade de verificar se o candidato detém a capacidade para o exercício da advocacia. O artigo das autoras Andréa Rodrigues de Oliveira Munhoz e Karen de Oliveira Munhoz aborda o Direito do Trabalho, discutindo o significado da expressão “princípio”, verificando a função do referido conceito no âmbito jurídico geral e no âmbito justrabalhista.  Esta seção é encerrada com o estudo de Laís Botelho refletindo sobre a jurisdição e os meios alternativos de resolução de conflitos, 
com ênfase na mediação.

Na segunda seção, são apresentados três artigos na área Administração e um no campo da Economia. Os autores Márcio Pitzer e Antônio Magalhães da Silva analisam se as empresas brasileiras de capital aberto com níveis diferenciados de Governança Corporativa (classificados pela Bovespa) possuem maior valorização de suas ações no mercado à vista da Bovespa do que as que não possuem. Continuando a discussão sobre a gestão nas empresas, o artigo de autoria de João Paulo Nascimento e Frederico Alvim Assis demonstra que práticas sustentáveis praticadas pelas empresas estudadas correspondem 
a investimentos que promovem vantagens competitivas. Júlio Cândido Meirelles Júnior apresenta uma discussão sobre as políticas públicas para os Arranjos Produtivos Locais (APLs) analisando  em que medida a formação das APLs e das políticas formuladas e dirigidas para que esta tecnologia de formação de grupos empresariais alinhados aos processos inovativos são ações permanentes. Esta seção é encerrada com o artigo da área de economia denominado “Leis de kaldor em Minas Geraisuma análise do painel espacial de 2000-2007 por GMM”, de autoria de Pedro Marinho Turolla e Marco Antônio Silveira de Almeida, que analisam o papel desempenhado pelo setor industrial para o crescimento de toda a economia do estado de Minas Gerais.

Para finalizar, agradecemos a todos que contribuíram para que essa edição se concretizasse, em especial, aos autores e pareceristas! Desejamos a todos uma boa leitura. 

Rachel Zacarias e Joyce Altaf

Editoras 

Publicado: 2012-12-01