ADOÇÃO DO MÉTODO BENEISH SCORE NAS EMPRESAS PÚBLICAS BRASILEIRAS DE CAPITAL ABERTO E O IMPACTO NAS SUAS AÇÕES

  • Antonio Carlos Magalhães da Silva Universidade Estácio de Sá - MADE/UNESA - Docente do Programa de Bolsa de Pesquisa Produtividade - Universidade Federal Fluminense (Departamento de Engenharia de Produção) https://orcid.org/0000-0002-5616-3840
  • Carolina Correa Albuquerque MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL - UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ https://orcid.org/0000-0002-5616-3840
  • Paulo Roberto da Costa Vieira, Mr Docente do Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial da Universidade Estácio de Sá https://orcid.org/0000-0003-3742-1127
Palavras-chave: Corrupção, Governança Corporativa e Beneish Model.

Resumo

A análise dos resultados econômico-financeiros de empresas brasileiras públicas de capital aberto pode indicar a existência de gerenciamento de resultados. Para tanto, foi aplicado a metodologia do Beneish M-Score para a verificação da possibilidade de manipulação de resultados. A contribuição deste artigo está na detecção de aspectos nas empresas geridas pelo Estado que podem permitir a melhoria da gestão pública. A amostra da pesquisa é composta por 17 empresas públicas de capital aberto ao longo de 2005 a 2017. Os resultados são associados à análise dos retornos das ações destas empresas no mercado e aspectos relevantes ocorridos nas empresas no ano em que foi detectado indicação pelo modelo adotado. Os resultados obtidos indicaram a possiblidade de manipulação de resultados recorrentes ao longo da base de dados do trabalho em determinadas empresas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Carlos Magalhães da Silva, Universidade Estácio de Sá - MADE/UNESA - Docente do Programa de Bolsa de Pesquisa Produtividade - Universidade Federal Fluminense (Departamento de Engenharia de Produção)

Professor do MADE/UNESA. Professor da UFF do Departamento de Engenharia de Produção. Doutor em Engenharia de Produção pela Coppe/UFRJ. Mestrado em Administração pelo Coppead/UFRJ. Contador pela UERJ e Engenheiro de Produção pela UFRJ.

Carolina Correa Albuquerque, MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL - UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

Mestre em Administração e Desenvolvimento Empresarial pela UNESA. Economista pela UFRJ. Profissional do Banco do Brasil com atuação na área de mercado de capitais.

Paulo Roberto da Costa Vieira, Mr, Docente do Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial da Universidade Estácio de Sá

Professor do MADE/UNESA. Doutor em Administração de Empresas pela Coppead/UFRJ. Mestrado em Economia pela UFRJ.

Referências

ANH, Nguyen Huu; LINH, Nguyen HaN. Using the M-score Model in Detecting Earnings Management: Evidence from Non-Financial Vietnamese Listed Companies. Journal of Science: Economics and Business. Vietnã, v. 32, n.2, p 14-23, jun. 2016.
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: Referências - Elaboração. Rio de Janeiro, 2002.
B3. Vem pra a bolsa. 2017. Disponível em: < http://vemprabolsa.com.br/2017/03/29/o-que-e-free-float/> Acesso em: 13 jun. 2018.
BENEISH, Messod Daniel. The Detection of Earning Manipulation. Financial Analysts Journal. Estados Unidos, v. 55, p. 24-36, set. 1999.
BENEISH, Messod Daniel; NICHOLS, Craig. Earnings Quality and Future Returns: The Relation between Accruals and the Probability of Earnings Manipulation. Indiana, mai. 2005. Disponível em: < http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.725162 > Acesso em: 13 jun. 2018.
BENEISH, Messod Daniel; NICHOLS, Craig. Identifying Overvalued Equity. Johnson School Research. Indiana, n. 9, mai. 2009. Disponível em: Acesso em: 07 jun. 2018.
BENEISH, Messod Daniel; LEE, Charles; NICHOLS, Craig. Fraud Detection and Expected Returns. Estados Unidos, fev. 2012. Disponível em: . Acesso em: 07 jun. 2018.
BENEISH, Messod Daniel; LEE, Charles; NICHOLS, Craig.Earnings Manipulation and Expected Returns. Financial Analysts Journal. Indiana, v. 69, n. 2, abr. 2013.
CORSI, C.;BERARDINO, D.; CIMBRINI, T.. Beneish M-Score and detection of earnings management in Italian SMEs. Ratio Mathematica. Teramo, v.28, p. 65-83, 2015. ISSN 1592-7415. Disponível em: < http://eiris.it/ojs/index.php /ratiomathematica/article/view/28/pdf>. Acesso em: 02 mar. 2018.
DICHEV, Ilia; GRAHAM John; HARVEY, Campbell; e RAJGOPAL, Shiva. Earnings quality: Evidence from the field. Journal of Accounting and Economics. Nova Iorque, v.2, n. 56, p. 1-33, dez. 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2013.05.004
GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.
______. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2014.
HASAN, Shamimul;OMAR, N.; BARNES, Normah; HANDLEY-SCHANLER, Paul. A cross-country study on manipulations in financial statements of listed companies: Evidence from Asia, Journal of Financial Crime. Asia, v. 24, n. 4, p. 656-677, 2017. Disponível em Acesso em: 07 jan. 2019.
IN'AIRAT, Mohammad. The Role of Corporate Governance in Fraud Reduction - A Perception Study in the Saudi Arabia Business Environment . Journal of Accounting and Finance. Arábia Saudita, v. 15, n. 2, p.119-128, abr. 2015
ISMAIL, Vinola; WITARNO, Kiki. Analysis the Effect of Company's Fundamental Characteristics and Real Earnings Management to Stock Return Moderated by Audit Quality. OIDA International Journal of Sustainable Development. Texas, v. 09, n. 02, p. 23-44, mar. 2016. Disponível em: https://ssrn.com/abstract=2739785. Acesso em: 07 abr. 2018.
KASSEM, Rasha; HIGSON, Andrew. Financial Reporting Fraud: Are Standards‟ Setters and External Auditors Doing Enough? International Journal of Business and Social Science. Estados Unidos, v. 3 n. 19, p. 283–290, out. 2012. Disponível em:. Acesso em: 07 abr. 2018.
KONRAHT, Jonatan; SOUTES, Dione; ALENCAR, Roberta. Relação entre a Governança Corporativa e o Alisamento de Resultados em Empresas Brasileiras. Revista de Contabilidade e Controladoria, ISSN 1984-6266. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, v. 8, n.1, p. 47-62, jan./abr. 2016.
MAHAMA, Muntari. Detecting Corporate Fraud and Financial Distress using the Altman and Beneish Models. International Journal of Economics, Commerce and Management. Reino Unido, v. 3, n. 1, p1-18, jan. 2015. ISSN 2348 0386
OMAR Normah; KOYA, Ridzuan Kunji;SANUSI, Zuraidah Mohd.; SHAFIE, NurAima. Financial Statement Fraud: A Case Examination Using Beneish Model and Ratio Analysis. International Journal of Trade, Economics and Finance. Malásia, v.5, n.2, p. 184 -186, 2014.
PINHO, Clóvis Alberto; RIBEIRO, Marcia Carla Pereira. Corrupção e compliance nas empresas públicas e sociedades de economia mista: racionalidade das disposições da Lei de Empresas Estatais (Lei nº 13.303/2016). Revista de Direito Administrativo. Rio de Janeiro, v. 277, n. 1, p. 241-272, 2018. Disponível em:< htp://dx.doi.org/10.12660/ rda.v277.2018.74808, Acesso em: 08 set. 2018.
REPOUSIS, Spyridon. Using Beneish model to detect corporate financial statement fraud in Greece, Journal of Financial Crime. Grécia, v. 23, n. 4, out. 2016. Disponível em:< https://doi.org/10.1108/JFC-11-2014-0055>. Acesso em: 15 dez. 2018.
ROY, Chinmoy; DEBNATH, Pranesh. Earnings Management Practices in Financial Reporting of Public Enterprises in India: An Empirical Test with M-Score. Tripura, jan. 2015. Disponível em:< https://ssrn.com/abstract=2551713 or http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2551713 >. Acesso em: 07 abr. 2018.
TARJO, Nurul. Application of Beneish M-Score Models and Data Mining to Detect Financial Fraud. In: Second Global Conference on Business and Social Science. Bali, 2015. Disponível em: < https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1877042815054622>. Acesso em: 15 dez. 2018.
WARSHAVSKY, Mark. Analyzing Earnings Quality as a Financial Forensic Tool. Financial Valuation and Litigation Expert Journal. Nova Iorque, v.39, p. 16–20, out. 2012. Disponível em: . Acesso em: 07 abr. 2018.
Publicado
2019-07-08
Como Citar
Silva, A. C., Albuquerque, C., & Vieira, P. R. (2019). ADOÇÃO DO MÉTODO BENEISH SCORE NAS EMPRESAS PÚBLICAS BRASILEIRAS DE CAPITAL ABERTO E O IMPACTO NAS SUAS AÇÕES. Revista Vianna Sapiens, 10(1), 32. https://doi.org/10.31994/rvs.v10i1.574